NOTA DO SINSAP SOBRE A SUSPENSÃO DA NOSSA PARALISAÇAO

Prezados servidores e servidoras do Sistema Penitenciário do Estado de Mato Grosso do Sul,

 

Inicialmente queremos externar a nossa gratidão, carinho e admiração pelo expressivo engajamento em nosso movimento que realizamos desde o último dia 09 de outubro de 2017. Esse engajamento verificado em todas as nossas Unidades Penais, demonstra de forma irrefutável que o servidor penitenciário não está contente com a questão salarial, muito menos com as condições de trabalho e segurança impostas aos integrantes da nossa categoria. Foram essas razoes que fundamentaram a decisão de paralisação, aprovada por unanimidade em nossa assembleia. Vocês não imaginam as inúmeras pressões que passamos durante essas duas longas semanas. Logo no início da nossa paralisação, sobreveio uma decisão judicial, tornando o nosso movimento ilegal. Dia após dia, o volume de decisões judiciais desfavoráveis ao Sindicato ia se acumulando. Essas ações foram formuladas pelos atuais gestores da AGEPEN. Apesar dos constantes ataques, das inúmeras decisões desfavoráveis, inclusive algumas pedindo a prisão do Presidente do Sindicato, conseguimos manter vivo o movimento durante essas duas semanas. Queremos destacar que enquanto as decisões pecuniárias afetavam diretamente o Sindicato, tivemos apesar das implicações e risco que isso representava, a coragem de manter na integra o nosso movimento.

Hoje porem, sobreveio uma outra série de decisões, sendo que uma delas, além de atingir o Sindicato, imputa multa diária de R$ 500,00 para cada servidor penitenciário. Em decorrência dessa nova decisão, que começa a refletir nas finanças dos servidores penitenciários, decidimos suspender o nosso movimento. Queremos deixar claro que essa decisão não nasceu da nossa vontade pessoal, as inúmeras decisões judicias que sobrevieram sobre o Sindicato não fator de decisão mas as ações contra os servidores penitenciários não nos deixou outra alternativa. Para finalizar queremos mais uma vez agradecer a imensa participação e engajamento na luta. Chegar até aqui, com os inúmeros problemas e adversidades que enfrentamos, já é uma vitória. Essa vitória não é do Sindicato, é da categoria que acordou e que vai continuar exigindo dos gestores públicos uma nova postura. Seguramente haveremos de travar outras lutas. A união e engajamento demonstrado nesta paralização, nos dá a certeza de que somos uma categoria agora unida.

Informamos também que em acordo com o governo pactuou enviar a mensagem com projeto de Lei de para Reclassificação dos servidores, convocar 86 (oitenta e seis) novos agentes penitenciários, em janeiro de 2018, reativar as horas extras na forma como eram antes da paralisação, bem como retomar na próxima semana as conversas e tratativas para apreciação de outras demandas da categoria.

 

SINSAP MS EM DEFESA DO SERVIDOR PENITENCIARIO.