Audiência Pública discute autenticidade do déficit da previdência

Na última terça-feira (13) a diretoria do Sinsap participou da Audiência Pública “Deficit da Previdência, Sem a Transparência o Servidor Paga essa Conta!” com o intuito de discutir e definir ações para investigar a situação das contas da previdência e a veracidade da dívida que tem causado rombo financeiro.

 

A audiência proposta pelo deputado Amarildo Cruz e realizada em parceria com o Fórum dos Servidores Públicos, contou com a participação membros da Agepreve- Agencia de Previdência de Mato Grosso do Sul e de mais deputados. Na ocasião ficou definido uma comissão composta por parlamentares e Coordenadores do Fórum dos Servidores para juntos irem até o Governador Reinaldo Azambuja e solicitarem que ele reveja este ato arbitrário, ou seja, “retire o projeto”, para maior discussão bem como, que uma auditoria externa seja realizada na Agência para efetivamente levantar a real situação. E caso o Governador não atenda o apelo da comissão os nove deputados que defendem os servidores entrarão com pedido de instauração de CPI na Ageprev.

 

Na ocasião o deputado Pedro Kemp se contra pós com a justificativa do Executivo de equacionar o déficit. Para ele, o governo pretende usar os R$ 400 milhões da massa segregada em ano eleitoral. E o deputado Cabo Almi concordou com Amarildo Cruz e avaliou o texto da reforma enviado à Casa de Leis como uma solução inadequada e equivocada. “Sou a favor da retirada do PL, primeiro tem que passar na esfera nacional a reforma da previdência e depois aqui no Estado”, reforçou Almi.

"Estamos em um momento de discussão e de unir forças. Começamos a ganhar apoio dos parlamentares, reflexo de articulação das entidades e mobilizações da base. Mas ainda é necessário o engajamento permanente da categoria, para mostrar a força do servidor público de Mato Grosso do Sul, ão é justo que o servidor pague essa conta sozinho mais uma vez”, afirma o presidente do Sinsap, André Luiz Santiago.