Agentes Penitenciários de Mato Grosso do Sul estão em Brasília para ato que reúne policiais de todo o país

Em uma corrida contra o tempo antes da aprovação da PEC 06/2019, operadores de segurança pública de todo Brasil estão em Brasília (DF) para protestar contra as más condições propostas para os policiais no texto da reforma da previdência. O ato público será a partir das 12horas de hoje,2, no gramado em frente ao Congresso Nacional.

 

Além deste ato público, organizado pela União dos Policiais do Brasil (UPB), os policiais e operadores de todas as forças civis também pressionarão, os parlamentares que compõem a Comissão Especial da PEC 06/2019.

Este é o momento de unirmos forças contra a aprovação da reforma previdenciária da forma que está. Estamos aqui para conscientizar e sensibilizar o governo federal sobre este retrocesso para todos os servidores relacionados a segurança pública”, ressalta o presidente do Sinsap, André Luiz Santiago.

 

O Poder Legislativo estipulou a semana que antecede o recesso parlamentar de julho como o período para aprovar a reforma. Se isso acontecer e o texto passar como está, os policiais terão que lidar com uma idade mínima de aposentadoria, que hoje não existe e passaria a ser de 55 anos para ambos os sexos (sem qualquer regra de transição); a retirada da atividade de risco policial do texto constitucional e da integralidade e paridade para todos os policiais que ingressaram antes de 2013, e ainda reduziria drasticamente a pensão nos casos de morte de policial em serviço ou em função dele. Além disso, o texto também retiraria a diferenciação do tempo de atividade policial entre homens e mulheres, sem esquecer do aumento da contribuição previdenciária.