Sindicato dos Servidores da Administração Penitenciária de MS



Após Assembleia, Agepen cria comissão para normatizar modelo de assistência material aos presos


Diretoria
02 Out 2017

Após Assembleia, Agepen cria comissão para normatizar modelo de assistência material aos presos

O atual modelo de assistência material aos presos, muito contestado pelos servidores penitenciários, principalmente em função grande dificuldade que encontram para operacionalizá-lo com segurança, parece enfim, ter despertado na cúpula da Agepen, o desejo de realizar ajustes para adequá-lo a realidade de escassez de recursos humanos que estamos vivendo. Essa louvável iniciativa objetiva acabar com os inúmeros dispositivos regulamentares criados pelas Unidades Penais, para atenderem as suas necessidades e especificidades. Com isso, não temos a consolidação de um sistema único com regras validas para todos.

É bom que se diga que esse desejo não nasceu voluntariamente, mas sim, após a Entidade representativa dos servidores penitenciários trazer estrategicamente esse problema para a assembleia geral da categoria. A decisão de discutir esse tema surgiu, após manifestação espontânea dos servidores do Presídio de Segurança Máxima de Campo Grande, que, assim, como os servidores das demais Unidades Penais do nosso Estado, encontram grandes dificuldades para realizarem uma fiscalização que garanta segurança efetiva para todo esse processo.

É fácil imaginar a dificuldade que os servidores enfrentam, principalmente porque com a realidade de superlotação, o volume de visitantes aumenta diariamente, demandando cada vez maior contingente de servidores penitenciários para realizar essa tarefa. Isso implica desguarnecer postos de trabalho, menos servidores nos Pavilhões, menos segurança, maior vulnerabilidade e dificuldades de toda ordem para operacionalizar essa extenuante rotina.

Por conhecerem bem essa realidade, os servidores deliberaram de forma unânime por mudanças nesses procedimentos. A decisão tomada em assembleia começa a dar resultados. Agora, mais do que nunca, vamos acompanhar os trabalhos dessa importante comissão. E, na condição de representante dos servidores penitenciários, vamos cobrar participação efetiva do sindicato nesse processo, para que dessa forma, a vontade soberana deles possa prevalecer.

Acreditamos que essa comissão cumprirá integralmente o seu papel, se de fato, apresentar uma solução adequada para este caso. Do contrário, se insistirem em “modelos alternativos”, continuaremos a sofrer com essa insegurança que reina absoluta em nossas Unidades Penais.


 

SINSAP MS, EM DEFESA DO SERVIDOR PENITENCIÁRIO.


Fonte: Ascom Sinsap

Imprimir Página








Galeria de Imagens

Assembleia e mobilização

Durante Assembléia que ocorreu nesta terça-feira (12), na sede do Sinsap, cerca de 300 Agentes Penitenciários recusaram em um único coro a proposta de reajuste salarial de 2,94 feita pelo governo. Na ocasião os servidores também discutiram futuras mobilizações e uma possível paralisação devido a falta de cumprimento dos acordos realizado pelo governo, entre eles o reposicionamento de classe com critério de tempo de serviço, e devido a falta de condições de trabalho, e as constantes ameaças. “ Precisamos lutar juntos, e agora é a hora de dar uma resposta ao governo pelo descaso com o servidor, queremos reconhecimento salarial, o cumprimento do acordo, melhores condições de trabalho e respaldo a vida do servidor que tem sofrido constantes ameaças e o governo não tem tomado os procedimentos necessários para salva guardar o agente, enquanto isso vivemos a espera de milagres”, ressaltou o presidente do Sinsap, André Luiz Santiago.

21 Set 2017
Mural de Recados
Mais Recados


Enquete

Quais as maiores dificuldades no seu dia a dia enquanto profissional?...






      Resultado
Rua Vicentina Coelho Neto, S/N, Quadra 24, Lote 25
Bairro: Vivendas do Parque (Saída para Três Lagoas) - CEP: 79.044-172 / Campo Grande /MS
67 3325-2401
67 3325-2291