Sindicato dos Servidores da Administração Penitenciária de MS



Assembléia define diretrizes de mobilização que acontecerá em duas etapas


Karen Andrielly
04 Out 2017

Assembléia define diretrizes de mobilização que acontecerá em duas etapas

Nesta quarta-feira (4), agentes penitenciários se reuniram em Assembleia para discutir as diretrizes das próximas mobilizações em prol da valorização profissional do servidor e por melhores condições de trabalho. “Mais uma vez o objetivo da nossa ação é chamar a atenção do Executivo para que cumpra o acordo feito com a categoria e valorize o servidor penitenciário”, infestiza o presidente do Sinsap, André Luiz Santiago.

 

Na ocasião ficou definido que a mobilização acontecerá em dois momentos inciando na segunda-feira 9, com a padronização das atividades, seguindo o que determina a lei de Execução penal, e no dia 16 o início da paralisação por tempo indeterminado, paralisando  qualquer atividade nas unidades.

 

Sendo assim apartir de segunda-feira (9) os protocolos de atendimentos adotatodos serão os seguintes: Os servidores das Unidades Penais irão seguir o protocolo de segurança, preconizado pelo Conselho Nacional de Politicas Criminais e Penitenciárias que é de um agente para cada cinco presos para atender atividades laborais, educacionais, recreativas, desportivas, religiosas e etc. o Sindicato encaminhará uma cartilha para as unidades penais onde será elencado as pautas e os procedimentos que serão adotados nesse período, todos considerando o que está previsto na lei.


Fonte: Ascom Sinsap

Imprimir Página








Galeria de Imagens

Assembleia e mobilização

Durante Assembléia que ocorreu nesta terça-feira (12), na sede do Sinsap, cerca de 300 Agentes Penitenciários recusaram em um único coro a proposta de reajuste salarial de 2,94 feita pelo governo. Na ocasião os servidores também discutiram futuras mobilizações e uma possível paralisação devido a falta de cumprimento dos acordos realizado pelo governo, entre eles o reposicionamento de classe com critério de tempo de serviço, e devido a falta de condições de trabalho, e as constantes ameaças. “ Precisamos lutar juntos, e agora é a hora de dar uma resposta ao governo pelo descaso com o servidor, queremos reconhecimento salarial, o cumprimento do acordo, melhores condições de trabalho e respaldo a vida do servidor que tem sofrido constantes ameaças e o governo não tem tomado os procedimentos necessários para salva guardar o agente, enquanto isso vivemos a espera de milagres”, ressaltou o presidente do Sinsap, André Luiz Santiago.

21 Set 2017
Mural de Recados
Mais Recados


Enquete

Quais as maiores dificuldades no seu dia a dia enquanto profissional?...






      Resultado
Rua Vicentina Coelho Neto, S/N, Quadra 24, Lote 25
Bairro: Vivendas do Parque (Saída para Três Lagoas) - CEP: 79.044-172 / Campo Grande /MS
67 3325-2401
67 3325-2291