Sindicato dos Servidores da Administração Penitenciária de MS



Santiago convoca categoria para se mobilizar na luta de seus direitos


Karen Andrielly
09 Out 2017

Santiago convoca categoria para se mobilizar na luta de seus direitos

 Mesmo com o total descomprometimento com os servidores públicos, principalmente em relação aos agentes penitenciários que sofrem com o descaso, a desvalorização profissional e a falta de condições de trabalho. O governo do Estado tem anunciado que após o feriado prolongado iniciará a discussão para elaboração da Reforma da Previdência, o executivo disse que pretender encaminhar o projeto ainda nesse mês. Entre as alterações que o Estado pretende fazer está a polêmica do aumento no tempo de contribuição. Nos planos do executivo, estão a criação de um fundo único e Previdência complementar. O tema também motiva uma polêmica nacional, sendo atribuição da União regulamentar. O governo ainda pretende aumentar o imposto da tributação entre 4% e 5%.

 

“Com a postura adotada pelo governo desde o início de sua gestão tem demonstrado que ao contrário do que dizia em campanha, a valorização do servidor não é prioridade, precisamos mostrar o nosso descontentamento, nos manifestarmos. Se continuarmos calados cada vez mais seremos prejudicados e teremos nossos direitos retirados”, destaca o presidente do Sinsap, André Luiz Santiago.

 

O presidente do Sinsap diz ainda que o governo não tem cumprido o acordo que foi feito com a categoria, além de não oferecer um reajuste digno. “O governo tinha se comprometido em fazer o reposicionamento por tempo de classe em setembro, mas até agora não publicou nada, além de agora mudar o que foi acordado e querer criar requisitos que não foram discutidos. E ainda oferece um reajuste de 2,94 para os agentes que já recebem o menor salário dentro da segurança pública e já para outras categorias a negociação é outra. Isso demonstra o quanto ele é contraditório e que trata os iguais de forma diferente’, enfatiza.

 

Vale ressalta que se for implementado a porcentagem tributária que vem falando e se manter o reajuste de 2,94, no fim o servidor receberá menos do que está recebendo. “Não adianta ficarmos nas redes sociais e nos corredores reclamando, isso não trará mudança alguma. É fundamental e extremamente importante que tenhamos uma postura para lutar pelos nossos direitos e garanti-los, caso contrário seremos apenas meros telespectadores da nossa própria história, assistindo tudo sem fazer nada” conclui o presidente.

 


Fonte: Ascom Sinsap

Imprimir Página








Galeria de Imagens

Assembleia e mobilização

Durante Assembléia que ocorreu nesta terça-feira (12), na sede do Sinsap, cerca de 300 Agentes Penitenciários recusaram em um único coro a proposta de reajuste salarial de 2,94 feita pelo governo. Na ocasião os servidores também discutiram futuras mobilizações e uma possível paralisação devido a falta de cumprimento dos acordos realizado pelo governo, entre eles o reposicionamento de classe com critério de tempo de serviço, e devido a falta de condições de trabalho, e as constantes ameaças. “ Precisamos lutar juntos, e agora é a hora de dar uma resposta ao governo pelo descaso com o servidor, queremos reconhecimento salarial, o cumprimento do acordo, melhores condições de trabalho e respaldo a vida do servidor que tem sofrido constantes ameaças e o governo não tem tomado os procedimentos necessários para salva guardar o agente, enquanto isso vivemos a espera de milagres”, ressaltou o presidente do Sinsap, André Luiz Santiago.

21 Set 2017
Mural de Recados
Mais Recados


Enquete

Quais as maiores dificuldades no seu dia a dia enquanto profissional?...






      Resultado
Rua Vicentina Coelho Neto, S/N, Quadra 24, Lote 25
Bairro: Vivendas do Parque (Saída para Três Lagoas) - CEP: 79.044-172 / Campo Grande /MS
67 3325-2401
67 3325-2291